Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Paixão-Coaching, o blog

Posts sobre Coaching e Treino Desportivo



Sexta-feira, 13.05.16

Sobreviver às lesões

Nadal_1.jpg

(Foto EFE)

Em 2010 Rafael Nadal tornou-se um dos poucos tenistas no mundo a vencer os 4 Grand Slams. Depois de vencer em Nova York ele referiu, “A vida surpreende-nos, certo? Há 10 meses parecia que nunca mais ia ser o mesmo pelas lesões. Agora parece que sou um dos melhores”. Efetivamente em 2009, ele foi bastante fustigado pelas lesões, mas não só em 2009, isso tem acontecido regularmente ao longo da sua carreira (veja estes artigos 2014 e 2016). Contudo ele não desistiu e continua a afirmar-se na elite mundial do ténis.

As lesões têm uma componente física importante, mas junto a esta existe sempre uma componente mental e emocional que pode interferir de forma a auxiliar ou perturbar a recuperação. O ano passado Nadal referiu que a sua principal lesão foi mental, que não foi dono das suas emoções e que a insegurança mental o conduziu a muitas dúvidas, inclusive de como acertar na bola. A sua recuperação ocorreu passo a passo e voltou a desfrutar de jogar ténis.

Quando um treinador ou um atleta ficam obcecados por um resultado começam a aparecer obstáculos de distinta ordem e as lesões são apenas um desses obstáculos, por ventura o maior. Não nos podemos esquecer que no desporto de rendimento o maior aliado dos atletas é o seu corpo que tem de estar em ótimas condições. Contudo, para que o corpo esteja em ótimas condições a cabeça também tem de funcionar no seu melhor nível.

As lesões são como as tempestades de chuva ou granizo que afeta a produção agrícola – podem deitar muito a perder. Contudo, quando as sementes e o cuidado da produção foi o adequado, sempre se pode recuperar algo. Se nesta temporada se perdeu a produção, na seguinte podemos precaver-nos melhor, investir novamente em boas sementes, cuidados adequados da produção e ter confiança que as tempestades não andam a todo o tempo a atravessar o nosso caminho.

As boas sementes, são os pensamentos que temos sobre determinado assunto. Os troncos das arvores são as nossas atitudes e comportamentos regulares. Os frutos são os resultados que conseguimos.

O problema de muitas pessoas é que querem ter bons frutos sem nunca dar atenção às sementes que deitaram à terra. As boas sementes dão sempre bons frutos, mesmo quando existem tempestades há sempre algo que se recupera. As más sementes nunca podem dar bons frutos, mesmo que as condições sejam de feição.

Neste sentido, sobreviver às lesões é possível quando se faz um bom trabalho. Todo e qualquer atleta volta mais forte, mais robusto física e mentalmente. Faz parte do seu processo de formação, de crescimento e de amadurecimento pessoal e atlético. Assim ele tenha os pensamentos adequados e não se coloque como vítima das circunstâncias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ppmiguel às 15:42


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog