Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Paixão-Coaching, o blog

Posts sobre Coaching e Treino Desportivo



Sexta-feira, 19.08.16

Vamos ali ao supermercado comprar umas medalhas

Daniela-treino SNevada.jpg

 

Caros amigos este texto vai para vocês que tentam a todo o custo explicar aos vossos amigos que não entendem bem o que é necessário para se conquistar um lugar de destaque num Campeonato do Mundo ou nos Jogos Olímpicos.

Por favor, parem de tentar explicar que é muito difícil conquistar uma medalha. As pessoas não vão entender.

  1. Não vão entender quantos anos são necessários para se preparar para uma grande competição;
  2. Não vão entender que o maior investimento feito é geralmente do atleta, do treinador e dos seus familiares;
  3. Não vão entender que apesar de existir algum apoio por parte das diversas estruturas nacionais o projeto olímpico é especialmente de pequenos grupos – o atleta, o treinador, alguns colaboradores e uma ou outra federação, ou clube, que possam estar melhor organizados;
  4. Não vão entender que para se disputar medalhas é necessário adquirir experiência internacional em diversas competições e nas fases iniciais todos os atletas conseguem classificações modestas;
  5. Não vão entender que possam existir outros competidores com os mesmos objetivos, que por mais bem organizados que possamos estar, os nossos adversários também o fazem e no final a competição se encarrega de colocar cada um no seu lugar;
  6. Não vão entender porque infelizmente muitos dos jornalistas também não compreendem suficientemente o fenómeno do desporto de competição para poder passar a informação adequada ao público em geral;
  7. Não vão entender que alguns jovens apesar do seu talento, precisam de muito mais que 2 a 3 épocas com treino de qualidade.
  8. Não vão entender que se um jovem começar aos 15 anos numa modalidade, precisa de experiências prévias (isto quer dizer que deveria ter começado aos 9, 10 ou 12 anos) e de iniciar a sua especialização. Só aos 19 ou 20 anos ele se dedicará à alta competição – uma fase crítica, onde precisa de tempo para treinar, motivação para continuar quando a maioria dos seus colegas abandona fruto da maior exigência e seletividade. Precisa especialmente de fazer as suas escolhas e estar consciente que se um dia for aos Jogos Olímpicos a maioria das pessoas não o vão entender.

Se porventura ele ou ela continuar a insistir na sua carreira, se for persistente apesar dos poucos apoios e de alguma incompreensão, com o trabalho adequado, organização e disciplina, passados 4 anos poderá estar a conquistar uma medalha, mas lembro-lhe:

Durante esse tempo não tente explicar aos seus amigos quem era esse atleta que ficou no meio da tabela, eles não vão conhecer nem se importam. Contudo, quando se conseguir a medalha como de costume, vai aparecer muita gente, imensa. Muitos vão ao aeroporto, fazem-se festas e homenagens e por aí adiante. Usa-se o atleta como modelo a seguir, mas o mais provável é voltar tudo ao mesmo. Aqueles que agora têm 16 ou 17 anos com os quais se poderia e deveria fazer um trabalho sério e organizado a longo prazo continuarão sem os mesmos apoios, incentivos e a ter que decidir e investir por si mesmos com uma estrutura muito curta.

Por isso, por favor não tente explicar que há quem faça as coisas acontecer, outros vêm as coisas acontecer e alguns perguntam o que aconteceu…, na semana dos Jogos Olímpicos ou em toda uma carreira de um atleta de alta competição.

Não tente explicar, peça apenas respeito aos que honram a camisola do seu país!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ppmiguel às 14:16


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog