Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Paixão-Coaching, o blog

Posts sobre Coaching e Treino Desportivo



Sexta-feira, 26.10.12

Qual é o teu mundo?

Quando você vai a uma competição onde estão desportistas de elite mundial em qualquer que seja o desporto, parece que os movimentos e a perícia desses praticantes são extremamente fáceis, tal a leveza e virtuosidade com que o fazem.

Isso também é possível observar em profissionais de outras áreas, em músicos, atores, médicos ou professores.

Certamente se lembra de alguns professores que marcaram a sua evolução pela capacidade de liderar, pelo carisma ou pela forma como transmitiam os conteúdos e o(a) motivaram para seguir a melhorar capacidades.

Quando você vai ao cinema e vê um filme com os melhores atores, verifica a capacidade que eles têm de desempenhar o papel dos personagens duma maneira tão realista que se confunde o filme com a verdadeira realidade.

Estas habilidades e capacidades que nós vemos são como a ponta de um iceberg. Você observa um determinado comportamento e gesto que tem na base uma atitude permanente de melhoria e de construir a excelência. Sobre essa atitude, estão assentes as crenças que cada um têm sobre as suas capacidades ou possibilidades de conseguir um determinado objetivo. Sobre essas crenças estão os valores de cada um. E sobre os valores, está assente a identidade transpessoal (para alguns o EU ou a nossa parte mais espiritual).

As influencias e o tipo de educação que você recebeu nos seus primeiros anos de vida vão ditar muito do que você consegue na sua vida e especialmente do que sente que é importante. Se você foi educado(a) e estimulado(a) para aprender e desenvolver capacidades numa determinada arte, ou num determinado desporto, ou em determinada disciplina é provável que tenha seguido a desenvolver essas mesmas capacidades. Essa prática ou treino levou a que você tenha conseguido melhorias que reforçaram a sua crença nas suas habilidades e aumentaram-lhe a auto-confiança.

Quando os pais, professores e treinadores incentivam a prática e reforçam a atitude positiva perante o esforço que é necessário realizar numa determinada tarefa, às vezes mais agradável e outra vezes nem tanto, eles estão a construir um pilar importante do desenvolvimento pessoal e profissional. O reforço positivo perante o esforço individual melhora a relação e a auto-estima. Esta por sua vez, permite encarar os pequenos obstáculos do dia-a-dia e a sua superação reforça a confiança num ciclo continuado.

As críticas negativas e a punição podem a curto prazo ter o efeito desejado de alteração de comportamentos no jovem e mesmo na pessoa adulta. Não obstante, é um fator que deteriora a relação e muito mau para a auto-estima.

As pessoas que receberam continuadamente reforços negativos para conquistarem o que quer que seja, até podem conseguir grandes feitos profissionais e ter um estatuto social invejável à luz da sociedade. Não obstante, por mais grandiosa que seja a sua posição, a sua conta bancária, ou o seu título desportivo ou académico, se a sua auto-estima for baixa tudo lhe parecerá pouco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ppmiguel às 13:02


2 comentários

De ppmiguel a 26.10.2012 às 18:10

A minha resposta, neste video.
http://www.youtube.com/watch?v=wgZqFyXi8iw
Obrigado pelo comentário

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog